O que é valor autônomo?

O valor autônomo é um método de avaliação que determina o valor de uma empresa em seu valor atual antes de uma fusão e aquisição Fusões Aquisições Processo de Fusão e Aquisição Este guia o conduz por todas as etapas do processo de Fusão e Aquisição. Saiba como fusões, aquisições e negócios são concluídos. Neste guia, descreveremos o processo de aquisição do início ao fim, os vários tipos de adquirentes (compras estratégicas vs. financeiras), a importância das sinergias e os custos de transação. É usado para determinar a adequação de uma empresa-alvo como parceira de fusão ou aquisição, e o efeito sinérgico que a transação trará para o adquirente.

Alguns dos itens incluídos na determinação do valor presente da empresa incluem pessoal, base de ativos, canais de distribuição, produção atual ou estrutura de serviços e estrutura de custos operacionais.

Valor autônomo

O curso de Fusões e Aquisições de Finanças (M&A) explicará como construir um Modelo Financeiro para M&A no Excel.

Em alguns casos, o valor de uma meta de aquisição pode exceder o valor autônomo estimado para a empresa do adquirente. Isso significa que o adquirente obterá mais valor da transação do que a combinação dos ativos das duas empresas.

Por exemplo, ao adquirir uma empresa de software, os funcionários da empresa criam um efeito sinérgico na empresa adquirente. Se a empresa adquirir a empresa de software sem seus funcionários técnicos, o adquirente não perceberá o efeito sinérgico imediatamente, pois será forçado a incorrer em custos adicionais para treinar novos funcionários. Além disso, os novos funcionários levarão tempo para se acostumar com os sistemas internos da empresa adquirida.

Qual é o efeito de sinergia nas transações de M&A

Sinergia Sinergia Sinergia é o conceito de que o todo de uma entidade vale mais do que a soma das partes. Essa lógica é normalmente a força motriz por trás de fusões e aquisições (M&A), em que banqueiros de investimento e executivos corporativos costumam usar a sinergia como justificativa para o negócio. é uma das métricas que as partes em um acordo de fusão e aquisição usam para justificar a transação e o preço da transação. Normalmente, o custo de aquisição é calculado levando em consideração os benefícios esperados para ambas as empresas pós-aquisição. Os benefícios de que desfrutam as duas empresas resultantes da fusão são denominados sinergias. As sinergias podem ser classificadas como sinergias operacionais e financeiras.

1. Sinergias operacionais

As sinergias operacionais referem-se à capacidade da transação de aumentar os retornos gerados pelos ativos e acelerar o crescimento da empresa, o que resulta em maiores fluxos de caixa para a entidade combinada. Um exemplo de sinergia operacional são as economias de escala Economias de escala Economias de escala referem-se à vantagem de custo experimentada por uma empresa quando ela aumenta seu nível de produção. A vantagem surge devido à relação inversa entre o custo fixo por unidade e o quantidade produzida. Quanto maior a quantidade de produção produzida, menor o custo fixo por unidade. Tipos, exemplos, guia gerado pela transação.

Uma vez que as empresas deixam de funcionar como duas entidades diferentes, elas eliminam custos que anteriormente eram incorridos individualmente, como custos de distribuição, custos de administração e custos de aluguel. A empresa resultante da fusão também se beneficia de um grande número de ofertas de produtos e serviços e de um grande grupo de clientes em potencial.

2. Sinergias financeiras

Sinergias financeiras Sinergia financeira A sinergia financeira ocorre quando a união de duas empresas melhora as atividades financeiras para um nível maior do que quando as empresas operavam como entidades separadas. Normalmente, as transações de M&A resultam em uma empresa maior, que tem maior poder de barganha para obter um custo de capital menor. envolvem a melhoria do desempenho financeiro de que duas empresas desfrutam quando se fundem em uma empresa maior. As melhorias incluem maior capacidade de endividamento, menor custo de capital, melhores fluxos de caixa e benefícios fiscais. A empresa combinada desfruta de maior poder de barganha e pode negociar um custo de capital mais baixo com as instituições financeiras.

Pode melhorar sua capacidade de endividamento, uma vez que atinge fluxos de caixa e ganhos mais estáveis ​​que garantem aos credores que a empresa será capaz de honrar suas obrigações de dívida. O adquirente também cria benefícios fiscais quando adquire uma entidade deficitária, uma vez que reduz a carga tributária geral.

Embora as empresas se concentrem principalmente em sinergias positivas, um adquirente também pode experimentar sinergias negativas, onde as experiências da empresa combinadas diminuíram o desempenho financeiro pós-aquisição. Por exemplo, a empresa resultante da fusão pode ser forçada a incorrer em custos adicionais para treinar seus novos funcionários e contratar pessoal mais experiente para fortalecer sua equipe de gestão.

Além disso, adquirir uma empresa-alvo com reputação financeira negativa entre as instituições de crédito pode afetar a capacidade de endividamento do adquirente, uma vez que a maioria dos credores hesitará em emprestar grandes quantias de dívida na entidade combinada para se protegerem do risco de inadimplência.

Como o valor autônomo é usado

Standalone é usado para determinar a adequação de um alvo de aquisição no negócio de M&A, e se a transação irá melhorar a avaliação do adquirente pós-aquisição. Portanto, o adquirente deve realizar due diligence Due Diligence Due diligence é um processo de verificação, investigação ou auditoria de um negócio potencial ou oportunidade de investimento para confirmar todos os fatos relevantes e informações financeiras, e para verificar qualquer outra coisa que foi levantada durante uma M&A negócio ou processo de investimento. A devida diligência é concluída antes do fechamento do negócio. na empresa-alvo para determinar a capacidade da empresa-alvo de criar sinergia positiva na empresa-mãe.

A due diligence envolve o cálculo de custos que o adquirente incorrerá antes da incorporação total da infraestrutura do target na empresa. Os custos incluem custos de depreciação de ativos, aquisição de nova infraestrutura, custo de treinamento de nova equipe, custo de reorganização da equipe executiva, etc.

Uma empresa-alvo com ativos ou recursos exclusivos, como um sistema patenteado e tecnologia proprietária, é capaz de atrair um preço premium durante a aquisição devido a um valor autônomo mais alto. O preço de compra seria mais alto se o adquirente estimar que gerará mais receitas com a empresa adquirida do que as receitas que a empresa-alvo poderia ter gerado no futuro se continuasse operando de forma independente.

O valor adicional gerado é denominado sinergia, que pode ser medido pela maior eficiência operacional e forte desempenho financeiro da empresa incorporada.

Leituras Relacionadas

Finance é o fornecedor oficial do Financial Modeling and Valuation Analyst (FMVA) ™ Certificação FMVA® Junte-se a mais de 350.600 alunos que trabalham para empresas como Amazon, JP Morgan e programa de certificação Ferrari, projetado para transformar qualquer pessoa em um analista financeiro de classe mundial. Para continuar aprendendo e desenvolvendo seu conhecimento de análise financeira, recomendamos os recursos adicionais abaixo:

  • Financiamento de Aquisição Financiamento de Aquisição O financiamento de aquisição refere-se às diferentes fontes de capital que são usadas para financiar uma fusão ou aquisição. Normalmente, essa é uma missão complexa que exige um planejamento minucioso, uma vez que as estruturas de financiamento de aquisições geralmente exigem muitas variações e combinações. Além disso, o financiamento para aquisição raramente é obtido de uma fonte.
  • Considerações e implicações de fusões e aquisições Considerações e implicações de fusões e aquisições Ao conduzir fusões e aquisições, uma empresa deve reconhecer e revisar todos os fatores e complexidades que envolvem fusões e aquisições. Este guia descreve importantes
  • Estrutura da transação de M&A Estrutura da transação de M&A Uma estrutura de transação de M&A é um acordo vinculativo entre as partes em uma fusão ou aquisição (M&A) que descreve os direitos e obrigações de ambas as partes. Simplificando, uma estrutura de negócio pode ser referida como os termos e condições de uma M&A.
  • Métodos de avaliação Métodos de avaliação Ao avaliar uma empresa em funcionamento, há três métodos de avaliação principais usados: análise DCF, empresas comparáveis ​​e transações precedentes. Esses métodos de avaliação são usados ​​em banco de investimento, pesquisa de capital, capital privado, desenvolvimento corporativo, fusões e aquisições, aquisições alavancadas e finanças

Recomendado

Arrendamento de capital vs arrendamento operacional
O que é um Dividendo?
Qual é a taxa anual efetiva?