O que são teorias de gestão?

Teorias de gestão são conceitos que envolvem estratégias de gestão recomendadas, que podem incluir ferramentas como estruturas e diretrizes que podem ser implementadas em organizações modernas. Estrutura corporativa A estrutura corporativa se refere à organização de diferentes departamentos ou unidades de negócios dentro de uma empresa. Dependendo dos objetivos da empresa e do setor. Geralmente, os profissionais não dependem apenas de uma teoria de gestão sozinha, mas em vez disso, apresentam vários conceitos de diferentes teorias de gestão que melhor se adaptam à sua força de trabalho e cultura da empresa. Groupthink Groupthink é um termo desenvolvido pelo psicólogo social Irving Janis em 1972 para descrever as decisões erradas feitas por um grupo devido às pressões do grupo.O pensamento de grupo é um fenômeno no qual as formas de abordar problemas ou questões são tratadas pelo consenso de um grupo, e não por indivíduos agindo independentemente. .

Teorias de Gestão

Num relance

Até o dia em que as máquinas forem capazes de pensar, falar e experimentar emoções, os humanos continuarão sendo os seres mais complicados de se gerenciar. Os seres humanos nunca podem atingir o tipo de desempenho livre de erros que o PP&E (ativo imobilizado) das máquinas (ativo imobilizado) é um dos principais ativos não circulantes encontrados no balanço patrimonial. O imobilizado é impactado por Capex, Depreciação e Aquisições / Alienações de ativos fixos. Esses ativos desempenham um papel fundamental no planejamento financeiro e na análise das operações e despesas futuras de uma empresa. Por outro lado, existem toneladas de coisas que as máquinas não são capazes de fazer, tornando os seres humanos bens indispensáveis. Por isso, a gestão adequada é uma das coisas mais importantes para uma organização.

Há muito tempo, os teóricos pesquisam as formas de gestão mais adequadas para os diferentes ambientes de trabalho. É aqui que as teorias de gestão entram em jogo. Embora algumas dessas teorias tenham sido desenvolvidas há séculos, ainda fornecem estruturas estáveis ​​para o funcionamento de empresas.

Teorias populares de gestão

1. Teoria de Gestão Científica

O engenheiro mecânico americano Frederick Taylor, um dos primeiros teóricos da administração, foi o pioneiro da teoria científica da administração. Ele e seus associados foram alguns dos primeiros indivíduos a estudar cientificamente o desempenho no trabalho. A filosofia de Taylor enfatizava o fato de que forçar as pessoas a trabalhar duro não era a melhor maneira de otimizar os resultados. Em vez disso, Taylor recomendou simplificar as tarefas para aumentar a produtividade.

A estratégia era um pouco diferente de como os negócios eram conduzidos anteriormente. Inicialmente, um executivo de fábrica teve contato mínimo, se algum, com seus funcionários. Não havia absolutamente nenhuma maneira de padronizar as regras do local de trabalho e a única motivação dos funcionários era a segurança no emprego.

De acordo com Taylor, o dinheiro era o principal incentivo para trabalhar, por isso ele desenvolveu o conceito de “dia de trabalho justo por dia de trabalho justo”. Desde então, a teoria científica da gestão tem sido praticada em todo o mundo. A colaboração resultante entre funcionários e empregadores evoluiu para o trabalho em equipe que as pessoas agora desfrutam.

2. Teoria de Gestão de Sistemas

O gerenciamento de sistemas oferece uma abordagem alternativa para o planejamento e gerenciamento das organizações. A teoria de gerenciamento de sistemas propõe que as empresas, como o corpo humano, consistem em vários componentes que funcionam harmoniosamente para que o sistema maior possa funcionar de maneira ideal. De acordo com a teoria, o sucesso de uma organização depende de vários elementos-chave: sinergia, interdependência e inter-relações entre vários subsistemas.

Os funcionários são um dos componentes mais importantes de uma empresa. Outros elementos cruciais para o sucesso de um negócio são departamentos, grupos de trabalho e unidades de negócios. Na prática, os gestores são obrigados a avaliar padrões e eventos em suas empresas para determinar a melhor abordagem de gestão. Dessa forma, eles podem colaborar em diferentes programas para que possam trabalhar como um todo coletivo e não como unidades isoladas.

3. Teoria de Gestão de Contingências

O principal conceito por trás da teoria do gerenciamento de contingência é que nenhuma abordagem de gerenciamento se adapta a todas as organizações. Existem vários fatores externos e internos que acabarão por afetar a abordagem de gestão escolhida. A teoria da contingência identifica três variáveis ​​que provavelmente influenciam a estrutura de uma organização: o tamanho da organização, a tecnologia que está sendo empregada e o estilo de liderança.

Fred Fiedler é o teórico por trás da teoria do gerenciamento de contingências. Fiedler propôs que as características de um líder estavam diretamente relacionadas à eficácia com que ele liderava. De acordo com a teoria de Fiedler, há um conjunto de características de liderança úteis para cada tipo de situação. Isso significa que um líder deve ser flexível o suficiente para se adaptar ao ambiente em mudança. A teoria de gerenciamento de contingência pode ser resumida da seguinte forma:

  • Não existe uma técnica específica para gerenciar uma organização.
  • Um líder deve ser rápido em identificar o estilo de gerenciamento adequado para uma situação específica.
  • O principal componente da teoria da contingência de Fiedler é o LPC - a escala de colega de trabalho menos preferida. O LPC é usado para avaliar o quão bem orientado um gerente é.

4. Teoria X e Teoria Y

Você acredita que cada indivíduo obtém a máxima satisfação com o trabalho que realiza? Ou você acha que alguns consideram o trabalho um fardo e só o fazem pelo dinheiro? Essas suposições influenciam como uma organização é administrada. As suposições também formam a base da Teoria X e da Teoria Y.

Douglas McGregor é o teórico responsável pelo desenvolvimento desses dois conceitos contrastantes. Mais especificamente, essas teorias referem-se a dois estilos de gestão: o autoritário (Teoria X) e o participativo (Teoria Y).

Em uma organização onde os membros da equipe demonstram pouca paixão por seu trabalho, os líderes tendem a empregar o estilo autoritário de gestão. Mas se os funcionários demonstrarem disposição para aprender e ficarem entusiasmados com o que fazem, seu líder provavelmente usará o gerenciamento participativo. O estilo de gestão que um gerente adota influenciará o quão bem ele pode manter os membros de sua equipe motivados.

A Teoria X tem uma visão pessimista dos funcionários no sentido de que eles não podem trabalhar na ausência de incentivos. A Teoria Y, por outro lado, tem uma opinião otimista dos funcionários. A última teoria propõe que funcionários e gerentes podem alcançar um relacionamento colaborativo e de confiança.

Ainda assim, existem alguns casos em que a Teoria X pode ser aplicada. Por exemplo, grandes corporações que contratam milhares de funcionários para trabalhos rotineiros podem considerar a adoção dessa forma de gestão o ideal.

Teorias populares de gestão

Por que estudar teorias de gestão?

1. Aumentando a produtividade

Uma das razões pelas quais os gerentes devem estar interessados ​​em aprender teorias de gestão é porque isso ajuda a maximizar sua produtividade. Idealmente, as teorias ensinam os líderes a aproveitar ao máximo os recursos humanos à sua disposição. Portanto, ao invés de adquirir novos equipamentos ou investir em uma nova estratégia de marketing, os empresários precisam investir em seus funcionários por meio de treinamento.

Isso pode ser visto na teoria científica da administração de Taylor. Conforme mencionado anteriormente, Taylor propôs que a melhor maneira de aumentar a produtividade dos trabalhadores era primeiro observar seus processos de trabalho e, em seguida, criar as melhores políticas.

2. Simplificando a tomada de decisão

Outra área onde as teorias de gestão têm se mostrado úteis é no processo de tomada de decisão. Max Weber propôs que os sistemas hierárquicos estimulem a tomada de decisão informada. Um relatório escrito pelo Institute for Employment Studies sugere que o nivelamento da hierarquia abre caminho para a inovação local, ao mesmo tempo que acelera o processo de tomada de decisão. O nivelamento envolve a eliminação de cargos e cargos seniores para inspirar um ambiente de trabalho coeso.

3. Incentivo à participação da equipe

Teorias de gestão desenvolvidas na década de 1900, com o objetivo de estimular o relacionamento interpessoal no ambiente de trabalho. Uma dessas teorias que encorajou um ambiente colaborativo é a abordagem das relações humanas. De acordo com essa teoria, os empresários precisam dar a seus funcionários mais poder na tomada de decisões.

Principal lição

Ao longo da história, as empresas vêm colocando em prática diferentes teorias de gestão. Eles não apenas ajudaram a aumentar a produtividade, mas também melhoraram a qualidade dos serviços. Embora essas teorias de gestão tenham sido desenvolvidas há muito tempo, elas ajudam na criação de ambientes de trabalho interconectados, onde funcionários e empregadores trabalham lado a lado. Algumas das teorias de gestão mais populares aplicadas atualmente são a teoria dos sistemas, a teoria da contingência, a Teoria X e a Teoria Y e a teoria científica da gestão.

Recursos adicionais

Obrigado por ler o guia de finanças para teorias de gestão. Finance é um provedor global de cursos de desenvolvimento corporativo e avanço na carreira para profissionais de finanças. Para saber mais e expandir sua carreira, explore os recursos adicionais relevantes abaixo:

  • Moral do funcionário Moral do funcionário O moral do funcionário é definido como a satisfação geral, perspectiva e sentimentos de bem-estar que um funcionário mantém no local de trabalho. Em outras palavras, refere-se a quão satisfeitos os funcionários se sentem com seu ambiente de trabalho. O moral dos funcionários é importante para muitas empresas devido ao seu efeito direto sobre
  • Síndrome do Impostor Síndrome do Impostor Síndrome do Impostor, ou experiência do impostor, é a falta de capacidade de internalizar realizações pessoais e o medo constante de ser exposto como uma "fraude". O termo foi usado pela primeira vez em 1978 pelos psicólogos Pauline R. Clance e Suzanne A. Imes. Pessoas com síndrome do impostor rejeitam
  • Teorias de liderança Teorias de liderança As teorias de liderança são escolas de pensamento apresentadas para explicar como e por que certos indivíduos se tornam líderes. As teorias enfatizam as características e comportamentos que os indivíduos podem adotar para impulsionar suas próprias habilidades de liderança.
  • Habilidades de gerenciamento Habilidades de gerenciamento de habilidades de gerenciamento podem ser definidas como certos atributos ou habilidades que um executivo deve possuir a fim de cumprir tarefas específicas em um

Recomendado

O que é previsão?
O que é consumo?
O que são ativos tangíveis?